08/08/2017

Sessão Poema - Parte LXV [Tudo nesta vida deve ser feito com tesão...]


Arte: Jean François Painchaud


Eu não acumulo nada.

Nem dinheiro;

Nem sapatos, roupas, bijuterias, maquiagens.

Muito menos raiva e rancor.

Às vezes me desfaço até livros...
                      meus nobres amores.

Quem dirá de relações que me desbotam.

Não só me desfaço;

Limpo o espaço.

Para singularidade vim.

Amores?!

Também não acumulo.

Que venham e tragam tudo.

Beijos;

Abraços;

Confidências;

Choros;

Excitação.;

Membros duros, pernas trêmulas.

E o molhar...

O (ser) molhado de paixão.

Tudo nesta vida deve ser feito com tesão...

Nessa e nas outras...
                            caso exista.

Tudo é êxtase;

Tudo é voraz;

É tudo amor, meu bem.

Tais Medeiros.