12/07/2017

Sessão Poema - Parte LX [ Escreva no corpo, com o corpo.]

Imagem: @Psicodelication - Arte & Psychedelic

Ele aguentou minhas linhas;

O peso da minha mente;

Meu sexo desesperado;

Minhas dores guardadas;

Minhas marcas.

Aguentou meus beijos embriagados e os desejos sem lógicas.

Ele me viu assim...

Poesia vestida de mulher.

A poesia sensual, livre. 

Para cima, por cima.

E eu enlouqueço de palavras febris.

Escrevo pelas paredes versos sobre nós.

Ele me pede...

“escreva no corpo, com o corpo.”

Agora podemos falar de saudade.

Você parte...

Mas não de mim.

E pelo cheiro que lhe acho.

No tato, no contato.

Para nos lambuzar novamente.

Tais Medeiros.


Nenhum comentário: