18/04/2017

Sessão Poema - Parte LII [Estou longe... Estou em outra estação.]


Arte: Apollonia Saintclair


E essa esperança que sufoca.
E essa distância que me mantém;
Mais longe de sua vida.
Tudo colabora para partida.
As Paredes...
As Portas...
As Estações...
[A Pessoa]
Que está mais próxima que os meus sentimentos.

Não sei o que se passa em seu silêncio.
Mas as expectativas me consomem.
Estranho!
Não as vejo ao meu favor.
Meus sonhos são presságios
E percebo mesmo sem querer...
                     não existe espaço.
Estou longe...
Estou em outra estação.

Toco seu corpo, porém não alcanço sua alma.
Sua essência...
Não é só com você que às horas ficam de mal.
Eu vivo presa em minutos bons.
Que não alimentam o futuro;
Não superam passado.

Não existe mais certeza.
Apenas lhe enxergo mais distante.
Em braços que não são meus.
As portas se fecham lentamente
E eu ainda tenho a imagem de suas mãos em meu corpo.
Sua boca em meios seios
Seu gosto, seus beijos.
E eu entregue.
Sem medo, sem culpa...
Juntando migalhas na cama.

Não lhe culpo;
Sou um ser livre;
E ser livre tem um grande preço.
Vou paga-lo.

Estou fechando a porta.
Do outro lado escondo-me
Nua e intensa.
Calando desejos.
Esperando...
Que ao menos...
Isso termine bem para você.

Tais Medeiros



Nenhum comentário: