16/01/2017

Sessão poema - Parte XXXVI [E dai?]




E dai?
Que já temos trinta e poucos anos.
Que não temos bens materiais.
Eles também acabam...
Tudo foi feito para acabar.
Coisas efêmeras.

Deixe de tolices, amor.
Temos mais que meros status.
Temos amigos, família...
                          temos nós.
Nossas conversas.
Nossos abraços.
Sentimentos.
Isso vale mais.
Nossa moeda de troca é a lealdade.
Isso é raro...
       fomos agraciados.


Oxigênio, meu bem...
É disso que precisamos para viver.
Uns trocados no bolso para brindar a vida.
Ruas para caminhar.
Liberdade...
Gozando nossa existência.
Isso que importa.
Estar vivo e viver.
Na simplicidade dos momentos.
De que vale futuro perfeito?
E ter na boca sempre o gosto de insatisfação...
Não somos isso.
Somos mais que isso.
Seres que contemplam conversas.
                            trocas de energias.
Ao redor de uma mesa, entre latas e fumaça...
A gente aprende tanto, ri tanto.
Teorias de viver comprovadas na carne.

A luta é constante, querido.
Porém é o hoje que interessa.
Vem comigo...
Dar valor ao que é bom nessa vida.
E não fortalecer cobranças, duvidas e medos.
Tudo é agora.
Vem!
Eu te acompanho nos caminhos.

Tais Medeiros. 

Nenhum comentário: