31/01/2017

Sessão poema - Parte XLI [Eu não falo de erotismo. Falo de amor.]

arte: Apollonia Saintclair




Eu não falo de erotismo.
Falo de amor.
Na sua forma mais tangível.
De forma intima.
Por trás das palavras...
Transar...
      meter...
      trepar...
      fuder. 
O sinônimo é amar.

O corpo é nosso templo.
Nos amamos primeiro para deixar o outro entrar.
Mesmo quando é apenas por prazer.
Existe amor, amor ao prazer.
Não suje minhas poesias com punhetas banais.
Ame-as.

Se for para gozar.
Goze nelas com amor a algo...
                   por amor a alguém.
Não desperdice o néctar da vida.
Muito menos meu tesão.
Eu também estou gozando quando escrevo.

Tais Medeiros

Nenhum comentário: