02/08/2016

SOBRE O AMOR E OUTROS RETALHADOS: O amor não sabe esperar... E nem pode. [TEXTICULO 39]

Eu só queria dizer que vou embora. Não adianta pedir desculpa pelas palavras ditas, pelas ações ou não ações. Não tente mais justificar as coisas feitas em noites passadas, em outros dias, outras semanas, meses ou em outros anos. Eu poderia usar aquela frase démodé - Não sei por que insistir tanto nisso? Mas eu sei muito bem por que, foi amor. 

Não se preocupe, não quero nada. Vou sair sem drama, sem lama sem acusações, apenas vou sair desse turbilhão em paz. Afinal não fui eu que perdi, certo que ganhei algumas feridas, mas elas cicatrizam e um dia param de doer.

Realmente querido quem perdeu nesta história toda foi você. Não estou falando que sou um prêmio, sou apenas um ser humano com seus defeitos e qualidades em guerra todos os dias. Uma coisa é certa, não me condenei como você se condenou viver tanto tempo ao lado de alguém que não ama. Como pode fazer isso com você?

Sabe meu caro! É bom ser amado, mas amar é bem melhor. Às vezes tem o gosto amargo e a gente faz loucuras se passa por idiota, mas existe a certeza que tudo que foi feito foi feito por que você quis, por que você acreditava. Era você e suas vontades, seus delírios não era o outro. É tão doce o gosto da liberdade de poder conceber suas próprias graças e desgraças, não tem dinheiro que pague.

Saio tropeçando desse amor feliz, por que vivi tudo que eu queria viver, tudo que pensei está certo sentir todas as palavras, todas as sensações, fui capaz de me doar para alguém. Se esperei algo em troca? Claro. Quem não espera? Só que não veio e de qualquer forma eu permaneci amando. Hoje a vontade de partir veio me amar e eu como bom amador que sou vou deixa me levar.

Hoje lamento, não pelo fim. Lamento pelo seu tempo perdido. Não faça mais isso com você priorize esse sentimento de dentro para fora e você vai entender o que digo.
Querido! O amor não sabe esperar... E nem pode.



Tais Medeiros.


Não telefone, não mande carta
Não mande alguém me avisar
Não vá pra longe, não me desaponte
O amor não sabe esperar 

Nenhum comentário: