04/05/2015

Sessão Poema: Parte I [A única coisa que quero dura hoje é seu membro rígido. A única coisa que quero sufocante hoje é sua respiração sobre a minha. Sejamos ópio entorpecendo a existência. Façamos uma viagem alucinógena para o amor. Vamos nos usar sem dependência.]



Porque eu falarei somente uma vez.
Tire minha roupa... Sim, é isso. 
Rasgue sem medo com o único compromisso de me fazer mulher.
O sentimento engulo, guardo.
Não... Não perdi o respeito por mim.
Muito menos pelo amor.
Acho clichê traumas de amores falidos.
Eu quero sentir, farrear com esse tal desapego e me apegar mais e mais a mim.
Pegue-me por todos os lados que puder.
Viver custa caro? Eu pago.
Pago para rechear essa dura realidade com o melado do prazer.
A única coisa que quero dura hoje é seu membro rígido.
A única coisa que quero sufocante hoje é sua respiração sobre a minha.
Sejamos ópio entorpecendo a existência.
Façamos uma viagem alucinógena para o amor.
Vamos nos usar sem dependência.
Mas com carinho, por favor...
Está tudo muito insano lá fora.
Crescer rasga, fere!
Por isso a necessidade de relaxar.
Seja um dia bom para mim.
E hoje eu cuido de você.



"Deixa de conversa fiada
vem com versos afiados
enfiados entre as minhas pernas"
.
(RaiBlue)
Tais Medeiros.

Nenhum comentário: