28/04/2015

Esquete - Das DR de Bar [Texticulo 08]

-Eu lhe trai.

-Foi bom? Vai ficar com ela?

-Não. Foi uma besteira sem significado, bebedeira.

-Por que está me contando?

-Por que não quero mentir para você... Eu te amo.

-Tudo bem.

-Você já me traio?

-Ainda não.

-Vai se vinga?

-Meu bem! Se eu te trair,  não será por vingança, será por tesão, vontade, desejo, fogo na piriquita. E quando fizer não vou lhe contar, mas deixarei você descobri, para que você me odeie,  me deixe, pois não vou lhe querer mais.

-Isso soa como vingança.

- Você me contou a traição por que realmente não significou nada e com essa [Azinha] não vai repetir com ela, então me contou por que seria mais fácil de perdoar, por causa da sua sinceridade. Você sabe que eu descobriria. Eu perdoo, porem não meu iguale a ninguém. Não lhe trai, isso não quer dizer que não o faça e se fizer será por desejar outra pessoa, será feito com a mesma consciência que te perdoo agora.

-Então... Vai beber o que?

-Caubói para esquentar.

-Eu amo você.

-Eu também te amo, ainda...

Tais Medeiros

Enfim
Hoje na solidão ainda custo
A entender como o amor foi tão injusto
Pra quem só lhe foi dedicação

Pois é, e então..







Nenhum comentário: